Portal Municipal de Santana

ir para conteudo

PR 1 - Vereda do Areeiro

PR1_Vereda_Areeiro

Distância: 7 Km ou 5,6 Km

Duração: 3h30min / 3h

Dificuldade: Difícil

Altitude máx.: 1861m

Altitude mín.: 1542m

Início: Miradouro do Pico do Areeiro

Fim: Pico Ruivo

Flora: Viola paradoxa (Violeta-da-Madeira); Erica maderensis (Urze-da-Madeira); Orchis scopolorum (Orquídea-da-Rocha); Helychrisum melaleucum (Perpétua-branca); Echium nervosum (Massaroco); Argyranthemum pinnatifidum (Estreleira).

Fauna: Pterodroma madeira (Freira da Madeira); Anthus berthelotii madeirensis (Corre-caminhos); Apus unicolor (Andorinha-da-serra); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Regulus madeirensis (Bis-bis).

Através do Maciço Montanhoso Central, em área integrante da Rede Natura 2000, esta vereda liga os picos mais altos da ilha. Iniciando-se no Pico do Areeiro esta caminhada estende-se por vários quilómetros entre subidas aos belos picos que compõem a cordilheira central, oferecendo paisagens únicas onde as cores quentes de uma geomorfologia fantástica se funde com o verde da vegetação de altitude.

PR 1.1 - Vereda da Ilha

PR1_1_Vereda_Ilha

Distância: 8,2 Km

Duração: 3h

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 1764m

Altitude mín.: 485m

Início: Casa de Abrigo do Pico Ruivo

Fim: Ilha

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Clethra arborea (Folhado); Erica scoparia (Urze).

Fauna: Regulus maderensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Columba trocaz (Pombo Trocaz).

Este percurso tem o seu início na casa de abrigo do Pico Ruivo e fim na freguesia da Ilha, mais precisamente na Achada do Marques. Durante esta caminhada de 8,2 Km, desfrutará de paisagens magníficas. Poderá contemplar o imponente Maciço Montanhoso Central e desfrutar da calma da floresta Laurissilva. À medida que avança na caminhada, é provável que aviste o Bis-bis, o mais pequeno dos pássaros existentes na Madeira e também o curioso Tentilhão.

PR 1.2 - Vereda do Pico Ruivo

PR1_2_Vereda_Pico_Ruivo

Distância: 2,8 Km (+ 2,8 Km regresso)

Duração: 1h30min

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 1861m

Altitude mín.: 1535m

Início: Achada do Teixeira

Fim: Achada do Teixeira

Flora: Erica platycodon subsp. maderincola (Urze-das-vassouras); Erica arborea (Urze Molar).

Fauna: Apus unicolor (Andorinha-da-serra); Anthus berthelotii madeirensis (Corre-caminhos); Buteo buteo (Manta); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão).

Com início na Achada do Teixeira, esta vereda sobe ao longo do lombo que separa as encostas do Faial das de Santana, até atingir o topo do Pico Ruivo. Toda esta área, devido à sua excepcional riqueza natural, integra a rede europeia de sítios de importância comunitária – Rede Natura 2000. Nesta zona as mudanças meteorológicas são repentinas e frequentemente esta área fica mergulhada num mar de nuvens, que apesar de ser um belo espectáculo, requer cuidados redobrados.

PR 1.3 - Vereda da Encumeada

PR1_3_Vereda_Encumeada

Distância: 11,2 Km

Duração: 6h

Dificuldade: Difícil

Altitude máx.: 1761m

Altitude mín.: 1000m

Início: Casa de Abrigo do Pico Ruivo

Fim: Achada do TeixeiraEncumeada

Flora: Erica scoparia (Urze); Erica arborea (Urze Molar); Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Clethra arborea (Folhado); Vaccinium padifolium (Uveira); Echium candicans (Massaroco); Argyranthemum pinnatifidum (Estreleira); Phyllis nobla (Cabreira).

Fauna: Apus unicolor (Andorinha-da-serra); Anthus berthelotii madeirensis (Corre-caminhos); Buteo buteo (Manta); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Regulus maderensis (Bis-bis); Falco tinnunculus (Francelho).

Partindo da Achada do Teixeira, percorremos o PR 1.2 - Vereda do Pico Ruivo até à Casa de Abrigo do Pico Ruivo. O início do percurso para a Encumeada começa 200 metros acima da Casa de Abrigo.
Este percurso é caracterizado pelas frequentes subidas e descidas que se encontram entre os 1800 e os 1000 metros de altitude até à Encumeada. Através deste desnível, este trilho permite aos caminhantes atravessar dois tipos de ecossistemas integrados na Rede Natura 2000: o Maciço Montanhoso Central e a Floresta Laurissilva.
Com a proximidade da Encumeada deixe-se contemplar com as paisagens dos vales da Serra d´Água (a sul) e de São Vicente (a norte).

PR 9 - Levada do Caldeirão Verde

PR9_Levada_Caldeirao_Verde

Distância: 6,5 Km (+ 6,5 Km regresso)

Duração: 5h30min

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 980m

Altitude mín.: 890m

Início: Parque Florestal das Queimadas

Fim: Parque Florestal das Queimadas

Flora: Ocotea foetens (Til); Juniperus cedrus (Cedro da Madeira); Picconia excelsa (Pau Branco); Vaccinium padifolium (Uveira); Clethra arborea (Folhado); Erica scoparia (Urze); Phyllis nobla (Cabreira).

Fauna: Regulus maderensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Buteo buteo (Manta); Columba trocaz (Pombo Trocaz).

Seguindo a levada desde as Queimadas e caminhando cerca de 6 Km por entre floresta e túneis escavados na rocha basáltica aprecie ao chegar ao Caldeirão Verde uma brisa refrescante e o tilintar da água que cai num fio pela enorme garganta que é o Caldeirão Verde.

PR 10 - Levada do Furado

PR10_Levada_Furado

Distância: 11 Km

Duração: 5h

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 870m

Altitude mín.: 620m

Início: E.R.103 (Ribeiro Frio)

Fim: E.R.102 (Portela)

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Persea indica (Vinhático); Clethra arborea (Folhado); Isoplexis sceptrum (Isoplexis); Echium candicans (Massaroco); Argyranthemum pinnatifidum (Estreleira); Dactylorhiza foliosa (Orquídea-da-serra).

Fauna: Regulus maderensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Columba trocaz (Pombo Trocaz).

Com início no Parque Florestal do Ribeiro Frio em Santana, a levada do Furado atravessa toda a Serra do Faial estendendo-se pouco mais de 10 Km até à Portela em Machico. Esta levada esculpida na rocha do Cabeço do Furado representa o trabalho colossal de outros tempos. Ao longo da levada terá a oportunidade do observar muitas espécies raras da flora da Madeira como a pequena e delicada orquídea da serra. Mais frequentes o loureiro, a faia das ilhas, o folhado e a urze molar pintam a paisagem com bonitos tons de verde e abrigam inúmeras formas de vida de que é exemplo o pequeno e melodioso Bis-bis.

PR 11 - Vereda dos Balcões

PR11_Vereda_Balcoes

Distância: 1,5 Km (+ 1,5 Km regresso)

Duração: 1h30min

Dificuldade: Fácil

Altitude máx.: 630m

Altitude mín.: 630m

Início: E.R.103 (Ribeiro Frio)

Fim: E.R. 103 (Ribeiro Frio)

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Clethra arborea (Folhado); Erica arborea (Urze); Vaccinium padifolium (Uveira); Phyllis nobla (Cabreira).

Fauna: Regulus maderensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Sylvia atricapilla (Toutinegra); Buteo buteo (Manta); Columba trocaz (Pombo Trocaz).

Nas imediações do Parque Florestal do Ribeiro Frio encontrará facilmente uma placa sinalética a indicar a direção da Vereda dos Balcões. Caminhando ao longo da levada e gozando da sombra da copa das árvores rapidamente alcançará o panorâmico Miradouro dos Balcões.

PR 18 - Levada do Rei

PR18_Levada_Rei

Distância: 5,1 Km (+ 5,1 Km regresso)

Duração: 3h30min / 3h

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 710m

Altitude mín.: 530m

Início: ETAR de São Jorge

Fim: ETAR de São Jorge

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Clethra arborea (Folhado); Persea indica (Vinhático).

Fauna: Regulus maderensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Turdus merula cabrerae (Melro-preto).

Construída para transportar a água desde o Ribeiro Bonito até aos terrenos agrícolas da freguesia de São Jorge, esta levada liga a Estação de Tratamento de Águas das Quebradas, em S. Jorge, à madre da levada no Ribeiro Bonito. Serpenteando por entre um belo e verdejante vale, esta levada flui sob a copa dos loureiros, tis e vinháticos que por ali abundam. O nome Levada do Rei deve-se ao facto deste ser um dos caminhos utilizados pela corte quando o Rei se deslocava à Região.

Um Caminho Para Todos (Pico das Pedras - Queimadas)

Pico_Pedras_Queimadas

Distância: 2,1 Km

Duração: 45min

Dificuldade: Fácil

Altitude máx.: 890m

Altitude mín.: 870m

Início: Pico das Pedras / Queimadas

Fim: Queimadas / Pico das Pedras

Flora: Clethra arborea (Folhado); Vaccinium padifolium (Uveira); Erica maderensis (Urze-da-Madeira); Echium nervosum (Massaroco); Argyranthemum pinnatifidum (Estreleira).

Fauna: Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Regulus madeirensis (Bis-bis).

A vereda entre o Pico das Pedras e o Parque das Queimadas não vai além dos 2 Km de extensão e faz-se num caminho de terra batida, largo e sem abismos envolto na rica atmosfera da Floresta Laurissilva. Oferece às pessoas com mobilidade reduzida a possibilidade de desfrutar do contato com a natureza.

Levada de Baixo e Vereda do Lombo Grande

Levada_Baixo

Distância: 3,8 Km (+ 3,8 Km regresso)

Duração: 3h30min

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 480m

Altitude mín.: 270m

Início: Residencial San Roque, São Roque do Faial

Fim: Residencial San Roque, São Roque do Faial

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Persea indica (Vinhático); Apollonias barbujana (Barbusano); Clethra arborea (Folhado); Salix canariensis (Seixeiro); Myrica faya (Faia).

Fauna: Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Regulus madeirensis (Bis-bis); Columba trocaz (Pombo Trocaz); Buteo buteo (Manta); Turdus merula cabrerae (Melro-preto); Motacilla cinerea (Lavandeira); Serinus canaria (Canário).

Este percurso tem início e fim no centro da freguesia de São Roque do Faial, junto à Residencial San Roque.
Na primeira parte do percurso, ao longo da Levada de Baixo, os caminhantes têm a oportunidade de ver os campos agrícolas cultivados pela população. Na segunda parte, depois de chegados ao Lombo Grande inicia-se a vereda que leva os caminhantes até à madre da Levada do Castelejo.

Levada da Fajã da Nogueira - Caldeirão do Inferno - Queimadas

Levada_Faja_Nogueira

Distância: 21 Km

Duração: 6 a 7h

Dificuldade: Difícil

Altitude máx.: 1100m

Altitude mín.: 360m

Início: Central Hidroeléctrica da Fajã da Nogueira, Faial

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Persea indica (Vinhático); Clethra arborea (Folhado); Myrica faya (Faia); Argyranthemum pinnatifidum (Estreleira); Phyllis nobla (Cabreira).

Fauna: Regulus madeirensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Columba trocaz (Pombo Trocaz); Columba livia (Pombo-das-rochas); Motacilla cinerea (Lavandeira).

Com início na estrada que dá acesso à Central Hidroeléctrica da Fajã da Nogueira, este percurso proporciona aos caminhantes o contacto direto com a Floresta Laurissilva, ao mesmo tempo que presenciam inúmeras quedas de água, sendo as mais emblemáticas o Caldeirão do Inferno e a lagoa do Caldeirão Verde, terminando o percurso no Parque Florestal das Queimadas.
Ao longo deste percurso existem muitos tunéis, sendo que, o maior tem cerca de 2 Km´s e, por isso, é indispensável a utilização de uma boa lanterna.

Vereda da Penha D'Águia

Vereda_Penha_Aguia

Distância: 4,7 Km

Duração: 3h

Dificuldade: Difícil

Altitude máx.: 590m

Altitude mín.: 70m

Início: Sítio dos Moinhos, Faial

Fim: Terra Baptista, Porto da Cruz

Flora: Myrica faya (Faia); Myrtus communis (Murta); Globularia salicina (Malfurada); Bituminaria bituminosa (Cavaloa); Phyllis nobla (Cabreira).

Fauna: Regulus madeirensis (Bis-bis); Sylvia atricapilla (Toutinegra); Turdus merula cabrerae (Melro-preto); Columba livia (Pombo-das-rochas).

Este percurso inicia-se no Sítio dos Moinhos (E.R.101), no Faial, e termina na Levada da Cruz, Terra Baptista (E.R.108), no Porto da Cruz. A subida ao topo da Penha D´Águia (uma das formações rochosas mais emblemáticas da Ilha da Madeira) é vista como um grande desafio devido ao desnível acentuado deste percurso, quer na subida, quer na descida. Ao chegar ao topo desta magnífica formação rochosa, encontra um marco geodésico e vários pontos de miradouros, com vistas fabulosas das freguesias do Faial, São Roque do Faial e Porto da Cruz.

Levada da Silveira ou de Santana

Levada_Silveira

Distância: 8 Km (+ 8 Km regresso)

Duração: 5 a 6h

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 670m

Altitude mín.: 610m

Início: E.R. 218 (Estrada do Pico das Pedras), Santana

Fim: E.R. 218 (Estrada do Pico das Pedras), Santana

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Persea indica (Vinhático); Clethra arborea (Folhado); Salix canariensis (Seixeiro); Myrica faya (Faia); Argyranthemum pinnatifidum (Estreleira); Phyllis nobla (Cabreira).

Fauna: Regulus madeirensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Columba trocaz (Pombo Trocaz); Buteo buteo (Manta); Turdus merula cabrerae (Melro-preto); Motacilla cinerea (Lavandeira).

Este percurso tem início e fim na estrada do Pico das Pedras (E.R. 218), cerca de 400 metros acima do Campo Municipal de Santana e, leva os caminhantes até à madre da levada, situada na interseção entre a Ribeira da Fonte do Louro e a Ribeira dos Arcos.
No início da levada podemos encontrar alguns terrenos agrícolas com alguns animais como, ovelhas, cabras e galinhas e, posteriormente, entramos na Floresta Laurissilva.
Antes da chegada à madre da levada existe um túnel com cerca de 200 metros, por isso recomenda-se a utilização de lanterna.

Vereda da Rocha do Navio

Vereda_Rocha_Navio

Distância: 1,5 Km (+ 1,5 Km regresso)

Duração: 2h

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 280m

Altitude mín.: 0

Início: Teleférico da Rocha do Navio, Santana

Fim: Teleférico da Rocha do Navio, Santana

Flora: Myrica faya (Faia); Globularia salicina (Malfurada); Euphorbia piscatoria (Figueira do Inferno); Bituminaria bituminosa (Cavaloa); Phyllis nobla (Cabreira).

Fauna: Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Buteo buteo (Manta); Turdus merula cabrerae (Melro-preto); Erithacus rubecula (Papinho); Motacilla cinerea (Lavandeira); Sterna hirundo (Garajau).

Esta vereda tem início e fim no Teleférico da Rocha do Navio, situado na estrada do Parlatório / Caminho da Rocha do Navio.
Este trilho leva os caminhantes até à Reserva Natural da Rocha do Navio, onde podem desfrutar das belas paisagens marítimas.
Caso pretendem, os caminhantes poderão realizar a descida ou a subida através do Teleférico.

Caminho Real da Achada do Gramacho

Caminho_Real

Distância: 1,5 Km

Duração: 45min

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 290m

Altitude mín.: 20m

Início: Estrada da Achada do Gramacho, Santana

Fim: Estrada do Calhau de São Jorge, São Jorge

Flora: Myrica faya (Faia); Globularia salicina (Malfurada); Bituminaria bituminosa (Cavaloa); Phyllis nobla (Cabreira); Opuntia ficus-indica (Tabaibeira).

Fauna: Turdus merula cabrerae (Melro-preto); Serinus canaria (Canário); Motacilla cinerea (Lavandeira).

Este caminho real tem início na estrada da Achada do Gramacho e termina no Calhau de São Jorge.
Ao longo da descida, os caminhantes desfrutam das belas paisagens marítimas, com vista para o Calhau e o Cais Antigo de São Jorge.

Vereda da Ribeira Funda - Terras de Fora

Vereda_RIbeira_Funda

Distância: 1,3 Km

Duração: 1h

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 500m

Altitude mín.: 130m

Início: E.R. 101 (Ribeira Funda)

Fim: Terras de Fora, Arco de São Jorge

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Clethra arborea (Folhado); Salix canariensis (Seixeiro); Myrica faya (Faia); Globularia salicina (Malfurada); Phyllis nobla (Cabreira).

Fauna: Regulus madeirensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Columba trocaz (Pombo Trocaz); Buteo buteo (Manta); Turdus merula cabrerae (Melro-preto); Apus unicolor (Andorinha-da-serra).

Esta vereda inicia-se na estrada Regional 101, na Ribeira Funda e termina nas Terras de Fora, no Arco de São Jorge.
Neste percurso podemos encontrar vestígios da Floresta Laurissilva no seu início, apesar de se encontrar abaixo dos 500 metros de altitude, o que proporciona aos caminhantes um excelente percurso, terminando junto ao mar, no Arco de São Jorge.

Caminho Florestal da Boca das Voltas

Caminho_Florestal

Distância: 1,9 Km (+ 1,9 Km regresso)

Duração: 2h

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 790m

Altitude mín.: 600m

Início: Estrada da Achada do Panasco, Ribeira Funda

Fim: Estrada da Achada do Panasco, Ribeira Funda

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Clethra arborea (Folhado); Vaccinium padifolium (Uveira); Apollonias barbujana (Barbusano); Salix canariensis (Seixeiro); Myrica faya (Faia).

Fauna: Regulus madeirensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Columba trocaz (Pombo Trocaz); Turdus merula cabrerae (Melro-preto).

Esta vereda tem início e fim na estrada da Achada do Panasco, na Ribeira Funda e leva os caminhantes até ao miradouro da Boca das Voltas.
A chegada ao miradouro abre espaço para o repouso, pois aqui os caminhantes têm a hipótese de realizar o seu piquenique, ao mesmo tempo que desfrutam das magníficas paisagens sobre o vale da Fajã do Penedo e para as montanhas mais altas da Ilha.

Vereda do Museu do Vinho e da Vinha

Vereda_Museu

Distância: 2,6 Km

Duração: 1h20min

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 495m

Altitude mín.: 130m

Início: E.R. 101 (Miradouro da Beira da Quinta)

Fim: E.R. 101 (Museu do Vinho e da Vinha)

Flora: Ocotea foetens (Til); Laurus novocanariensis (Loureiro); Clethra arborea (Folhado); Vaccinium padifolium (Uveira); Salix canariensis (Seixeiro); Myrtus communis (Murta); Myrica faya (Faia).

Fauna: Regulus madeirensis (Bis-bis); Fringilla coelebs maderensis (Tentilhão); Columba trocaz (Pombo Trocaz); Buteo buteo (Manta); Serinus canaria (Canário); Turdus merula cabrerae (Melro-preto).

Esta vereda inicia-se na estrada Regional 101, no Miradouro da Beira da Quinta, mais conhecido por Miradouro das Cabanas, e termina no Arco de São Jorge.
Na parte inicial deste percurso é possível observar algumas espécies de Laurissilva, bem como, ouvir a melodia dos pássaros. Na fase final, os caminhantes encontram alguns terrenos agrícolas, onde é possível visualizar algumas culturas.
O percurso termina exatamente no Museu do Vinho e da Vinha, onde os caminhantes poderão fazer uma visita e conhecer o processo das vindimas.

Caminho da Entrosa

Caminho_Entrosa

Duração: 1h10min

Dificuldade: Média

Altitude máx.: 220m

Altitude mín.: 30m

Início: E.R. 101 (Caminho da Entrosa), Arco de São Jorge

Fim: Caminho da Barreira (São Cristóvão), Boaventura

Flora: Echium nervosum (Massaroco); Helychrisum melaleucum (Perpétua-branca); Globularia salicina (Malfurada); Bituminaria bituminosa (Cavaloa).

Fauna: Buteo buteo (Manta); Falco tinnunculus (Francelho); Larus michahellis atlantis (Gaivota).

Este caminho inicia-se na estrada Regional 101, no Arco de São Jorge e termina no Caminho da Barreira, em São Cristóvão, na Boaventura.
Este trilho permite aos caminhantes vislumbrarem as paisagens marítimas da costa norte da ilha até São Cristóvão, onde poderão descer até ao miradouro e continuar a sentir as ondas do mar da costa norte.

Notícias e destaques

Camara_Municipal_de_Santana